História

A Congregação das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, à qual pertence a Sociedade Caritativa e Literária São Francisco de Assis – Zona Norte – SCALIFRA-ZN, é uma entidade de âmbito internacional, fundada na Holanda, em 1835, por Madre Madalena Damen.

Inspirada na espiritualidade de São Francisco de Assis a congregação expandiu-se para a Alemanha, onde se tornou conhecida pela atuação na área educacional.

Ao longo dos anos, conflitos entre Estado e Igreja impediram as Irmãs Franciscanas de seguir o trabalho de educação na Alemanha, contudo esta situação oportunizou expandir a missão em outros países, inclusive no Brasil, onde chegaram em São Leopoldo no ano de 1872.

Com vasto trabalho no Rio Grande do Sul foi criado em 16 de maio de 1903 a Sociedade Caritativa e Literária São Francisco de Assis – Zona Central com sede em São Leopoldo-RS. Em 31 de julho de 1951 nasceu a nova entidade jurídica, de fins não lucrativos, que passou a chamar-se Sociedade Caritativa e Literária São Francisco de Assis – Zona Norte (SCALIFRA-ZN) com sede na cidade de Santa Maria – RS.

A SCALIFRA-ZN tem como missão desenvolver qualificados serviços educacionais, segundo os ideais franciscanos, em um ambiente fraterno e inovador, contribuindo para formar cidadãos capazes de promover a vida e responder aos desafios de uma sociedade em transformação.

Em sua visão firma-se como rede de escolas, reconhecida pela competência educacional, que prioriza em suas práticas educacionais, ambientes de aprendizagens, recursos tecnológicos e metodologia adequada e inovadora estando em crescente expansão local e nacional.

A Rede de Educação Franciscana da SCALIFRA-ZN encontra-se presente nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal mantendo oito escolas de educação básica e uma universidade.

Na cidade de Canguçu RS no dia 31 de janeiro de 1934 chegaram às primeiras irmãs, atendendo ao pedido do Padre Diebles que solicitou a fundação de uma escola. O pedido foi aceito e Irmã Firmina Simon, Ir. Carla Schech e Madre Manoela Simonis aqui chegaram, grupo logo acrescido pelas Irmãs Deolinda Spohr, Aniceta Schneider e Alba Hickmann.

Como ponto de partida iniciaram o trabalho que seria a reforma e adaptação da casa recebida por elas para colocar em funcionamento a escola. A casa passou a ser chamada de “Casa Missionária”, recebendo logo em seguida o nome da Padroeira do Brasil: Nossa Senhora Aparecida. No dia 1º de março de 1934, considerado o dia de fundação da Escola, começou as aulas com 14 alunas, sendo 03 internas, chegando ao final do ano aos 92 alunos.

A população de Canguçu cresceu e em 1954, surge o grande desejo da fundação do Curso Ginasial para atender aos alunos egressos do então curso primário, sem alternativa no município. Diante dos novos desafios, fez-se necessário a construção de novo prédio capaz de abrigar o crescente número de alunos o que se concretiza entre 1955 e 1959, data do jubileu: 25 anos do Aparecida.

Em 1966 começou a funcionar o Curso Normal para a formação de professores, com 52 alunas e hoje ainda é referência no município principalmente pelo número de alunos provenientes do interior.

O Colégio Aparecida foi berço de novas escolas, creches, projetos culturais como, a fundação do CTG Sinuelo, entre outros, que fazem parte da vida da comunidade de Canguçu.

Há 86 anos o Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida é presença marcante na historia e na vida da comunidade de Canguçu, reconstruindo vidas, realizando sonhos, formando crianças, adolescentes e jovens nos princípios e valores franciscanos, para responderem aos desafios da sociedade em constante transformação.

Preencha o formulário